Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2006

Carta a uma poeta

Imagem
Minhas palavras não têm sabor de encontro,
nem se aquietam ao frescor da sombra que nasce
para os que completaram a caminhada.

São inquietas como meus caminhos
e se completam em uma poesia,
mas não se aquietam
nem fazem cessar meu caminhar,
assim como o sol e a lua
que no espaço infinito se completam na eternidade do desencontro.

Não te creio árida, estática, paralisada diante do tempo e da vida;
muito menos creio que tua história te permita quedar assim inerte.

Para os que têm sensibilidade
- e tu a tens!-
a flor da pele não se resseca nunca diante das águas
que jorram eternas do chão da vida!

Sua nascente está oculta entre as brumas de nossa alma
e se derramam, sempre, em nosso coração,
e despertam na aurora de cada dia,
perfumando esperança.

Tu não conheces o que me envolve a alma e que,
como disse um sábio em tempos idos,
tem endereço certo: o chão.

Mas se tenho tua alma cativa a espera de minhas digas
(como a minha a espera das tuas),
seja ela cativa, mas nunca prisioneira!

Jamais coloque tua felicidade …

A Lama nossa de cada dia...

Imagem
A Lama nossa de cada dia...






Por Paulo da Vida Athos.

Se em razão das mortes de nossas crianças a população saísse às ruas, nua de roupas e de medos, fazendo com que governantes e legisladores buscassem abrigo e tentassem se proteger de uma sociedade insurreta, eu entenderia como um ato de lucidez que deveria ser compreendido e acatado de forma imediata.
Loucura para mim é a insanidade social que se traduz em omissão; é o oportunismo de nossa mídia covarde que apenas divulga essas mortes para vender seu peixe, dando mais espaço para os dossiês escroques do que para cobrar um basta a esse morticínio injusto e tão injustificável quanto nosso silêncio conivente e covarde.
Karine dos Santos Silva, uma menina de 12 anos, está internada desde ontem, 20/10/2006, no Hospital Carlos Chagas, por ter sido atingida por uma bala de fuzil que atravessou seu lado direito e saiu em suas costas. Karine, que levava ao colo a prima de um ano, caiu na Rua da Lama na Favela de Acari por volta das 12h54m. dess…

De pé!

Imagem
Por Paulo da Vida Athos.
A soma da plenitude da maturidade com ganas adolescentes é a seiva que nos move. Tivéssemos a sabedoria e a experiência no ontem, nosso hoje seria por certo muito melhor. 
Mas deixarmos de fazer no hoje, não tornará melhor o amanhã e muito menos teria tanto sabor o nosso hoje. 
Quando crianças e adolescentes, marcávamos árvores com corações e nomes das pessoas amadas; depois veio o tempo dos muros, das grandes frases libertárias calcadas nos ideais ainda não amadurecidos. 
Liberdade é terreno fértil... 
Posteriormente alguns tiveram os corpos marcados ou as almas marcadas, ou ambas. Aparentemente os tempos são outros. 
Mas só aparentemente. 
Quando olhamos o Brasil e o mundo e constatamos que o desejo pelo poder e a querência do ter continuam atropelando essência da vida, o ser, o ser humano, então vemos que muita coisa mudou, mas muito mais está para ser mudado. 
Estamos extenuados...
Mas a experiência desperta a vontade de tomar a bandeira cheia de pó que estava at…

Nem com canhões!

Imagem
Nem com canhões!


por Paulo da Vida Athos.

Nada do que estou vendo agora do que fazem contra Lula me surpreende. 
Tenho boa memória, senhoras e senhores, assim como sei que o povo tem. Não me preocupo com Lula que está mais que calejado quanto às armações e esperneio dessa elite desavergonhada que sempre tentou lhe colocar cabresto.
Isso é história antiga. Nunca aceitaram sua liderança. Apenas a reconheceram e tentam, desde então, liquidá-la. Afinal, como a classe dominante aceitaria silente que um membro da classe operária a ela não se submetesse? Pior, ainda tivesse a audácia de pensar um partido político da classe operária? Inaceitável!
Por isso o prenderam várias vezes. Mas a prisão que mais deixou clara a razão do preconceito da sociedade autoritária, elitista e fechada para com sua liderança, foi a de abril de 1980, diante da concordância e apoio do sr. Luís Eulálio Bueno Vidigal, que disputava naquele momento a presidência da toda poderosa Federação das Indústrias do Estado de…

Direita sem refém...

Imagem
Por Paulo da Vida Athos Manter nossa alternativa de esquerda através de Lula, mais que possível é recomendável. Essa experiência que através dos resultados até aqui alcançados se mostrou a melhor para o povo desde a implantação da República, deve ser mantida e protegida contra a direita que representa a elite corrosiva. Essa defesa se faz necessária, não porque nessa esquina do tempo as indústrias estão batendo recordes de produção, ou porque geramos mais de cem mil empregos por mês, ou pelo recordes de vendas e de exportações, ou por termos saído da tutela infame do FMI, ou pelos quase dez milhões de famílias atendidas por programas sociais de Lula, ou por termos saído da inflação e chegado à deflação, ou pelo reaquecimento das pequenas e médias empresas, ou pela facilidade de crédito para a agricultura familiar, ou por termos uma Polícia Federal que age sem amarras que não seja a da Lei e por isso nunca se revelou tantos escândalos e desbaratou tantas quadrilhas e prendeu tantos crim…
Imagem
UMA ELITE SEM PUDOR

Faltam seis dias para a vitória sobre a elite sem pudor. Todo cuidado é pouco. Não deixemos quedar esquecidos os grandes golpes que, no passado, a elite impôs ao povo. E que nos sirvam de lição e norte para nossa caminhada. Temos memória, ao contrário do que sempre propagaram e propagam. O que não tínhamos era o poder da comunicação que estava apenas restrito aos meios de comunicação que servem aos senhores do capital em detrimento do Brasil e do povo brasileiro. Agora temos! Através das telas de nossos computadores somos arautos e guerreiros que empunham o estandarte da Democracia e da Justiça Social. Se os golpes contra Lula e contra a Democracia não resultaram em êxito para essa corja mais que conhecida, que vai de ACM a Arthur Virgílio, encaixando todo o espectro de pessoas da mais reconhecida falta de escrúpulos e ética: é porque nós, nós que somos o povo brasileiro e temos memória: impermitimos! E como o fizemos? Cavalgando pela grande rede que formamos e que se to…

Carta a um porta-voz da elite

Imagem
Por Paulo da Vida Athos

Senhor Jô Soares. Conheço-o como o artista que nunca esteve ou irá onde o povo está. Já o vi aos agrados com aqueles que representam o que de pior existe na vida pública brasileira; de Arthur Virgílio a ACM, passando por Roberto Jefferson a Collor, invadir minha sala através da TV, vomitando em minha casa suas gracinhas não tão engraçadas para a realidade brasileira, assim, na minha lata como se diz. Mas como não sou emocional, esperei que o tempo o ensinasse. Agora o vejo em uma campanha escancarada para derrubar Lula. Já usou as sua meninas (não tão meninas assim), continua com suas piadas institucionalmente agressivas e humoristicamente pobres, cumprindo as determinações de seu patrão-mor: o capital. Quando você ataca Lula está atacando o único presidente que, desde a criação da República, veio do ventre do povo e se preocupa com a massa de onde veio, expõe claramente o seu pobre escopo. Lula não é do tipo lacaio ou traidor que se dê ao desfrute de esquecer sua…

Aos meus irmãos de arma e luz

Imagem
Por Paulo da Vida Athos
A maioria dos que lêem o que escrevo sequer me conhece. Não me conhecer pessoalmente, poderia ser considerado um obstáculo à amizade tal fato. Afinal, como ser amigo? Como chamar amigo uma pessoa absolutamente desconhecida? Para mim, é fácil. Por lutarmos lado a lado em favor da Vida, somos bem mais que isso: somos irmãos. Para mim só existe uma raça: a humana. Amo cada um que a ela pertence e ainda tenho amor para os animais. E, gosto disso. A Vida gosta disso. O Amor caminha ao lado da Vida e com ela arquiteta mil planos para sermos mais felizes. Apadrinhados pelo Tempo e pela Natureza, a Vida e o Amor colocou-nos em um mundo maravilhoso, juntamente com outros animais e seres vivos, para sermos simplesmente... felizes. É bem verdade que um ou outro de nós as vezes comete grandes erros contra tudo e contra todos. Muitas vezes, erros graves. Mas, antes de julgar e condenar percebo não um errante: mas um irmão. Alguém que, igual a mim, é filho ou filha da mesma origem materia…

O voto nulo e a real consequência

Imagem
Por Paulo da Vida Athos
Voto nulo. Bom repensar e repassar essa mensagem... O clima de indignação de parcela importante do eleitorado nacional poderá levar pessoas sérias e bem intencionadas a cometerem equívocos de graves conseqüências, como o de votar nulo. O pressuposto para votar nulo, inteiramente falso, é de que se 50% mais um dos eleitores anularem seus votos, o pleito também será nulo, devendo a Justiça Eleitoral convocar nova eleição no prazo de 20 a 40 dias. Nada mais falso. Os votos válidos, considerados para eleger presidente, governador, prefeito, vereador, senador e deputado, excluem os brancos e nulos. Logo, o voto nulo não altera absolutamente nada para efeito de eleger e diplomar os eleitos, pelos simples fato de que não será considerado. As expressões “se a nulidade atingir mais de metade dos votos”, invocada como condição para anular uma eleição, não se referem aos votos anulados no ato de votar, mas aos votos obtidos de forma fraudulenta ou viciada. Exemplo: se um ca…

Homens e animais

Imagem
"A grande diferença entre os homens e os animais é que os animais nunca têm motivo para envergonharem-se de seus atos."

Imagem
DEMOCRACIA DE CADÁVERES Por Paulo da Vida Athos Quando uma criança de dez anos e um policial são assassinados em plena tarde de um sábado no Rio de Janeiro, como acaba de ocorrer, a cidade e a vida deixam de ser maravilhosas e minha vida morre um pouco também. Morre dessa tristeza danada que me sacode a alma ao pensar que ainda hoje pela manhã ambos acordaram e depararam com um céu muito azul, desses que convidam a tudo e a todos ao grande concerto que é a vida. As mortes prematuras do menino Loran Santos e do policial militar Ferreira, durante o tiroteio entre traficantes e policiais militares do 6.º BPM, no bairro da Tijuca, zona norte da cidade, são inaceitáveis e minha indignação não me deixa calar. É vital para a democracia o controle da violência, parta ela de onde for, e enfrentá-la é obrigação quando se vive o Estado do Direito.Mas enfrentá-la não é fazer uma política de guerra, de enfrentamento, sem o uso da polícia científica, da tecnologia e de inteligência, onde não mais se s…