24 outubro 2014

Não deixe a velha mídia golpista pensar por você

Não deixe a velha mídia golpista pensar por você.

Tenho lido as muitas bobagens que falaram sobre o PT, a Petrobras, manipulação da mídia, etc.  Infelizmente isso é fruto da manipulação, sim, que tem como fator principal a rede Globo.  Ela entra em 90 milhões de residências diariamente com seu palanque eletrônico principal, o Jornal Nacional, que sempre foi, e é, a verdadeira oposição aos partidos progressistas no Brasil.  Essa oposição da velha mídia rasteira não é um privilégio de Lula e Dilma, sempre foi assim.  O velho Brizola foi um dos que mais perseguição sofreu por parte da família Marinho.  Peguemos por aí.  Uma das famílias mais ricas do mundo, que realmente representa a elite econômica no Brasil, tem lá alguma simpatia pelos anseios do povo?  Quando a família Marinho se desculpou por ter apoiado ideologicamente a ditadura dos golpistas de 64, de pronto eu sabia: mentiam.  "Vão continuar dando circo para o povo e tirando o pão", pensei. E não me enganei.  Ela, que foi contra tudo que beneficiava o trabalhador, o povo, não mudaria.  Poucos jovens sabem que o jornal  dos Marinho considerou "desastroso" para o Brasil a criação do décimo terceiro salário, por exemplo; e quando, dois anos depois apoiava o golpismo, o povo não ligou mais esse fato como determinante para o apoio dado.  Não interessava um governo como o que Jango mostrava que ia fazer.  Jango derrubara o parlamentarismo através de um plebiscito popular (hoje ainda existe um arremedo parlamentarista no Brasil, que veio no bojo da Carta de 88,  que permite com que o congresso mantenha o presidente da República muitas vezes refém), e se tornara um risco.  Pronto.  Civis e militares, porque foi um golpe civil-militar o de 64, orquestrado e imposto com armas e o capital empresarial se impôs.  A ditadura se beneficiou com a Globo e a Globo se tornou um império nas comunicações.  No mais, hoje, nada mudou.  A Globo continua golpista e desinformando a massa, juntamente com a Veja, e os jornais Folha de São Paulo e Estado de São Paulo, capitaneando o restante da mídia no Brasil, que, como em quase todo o mundo, está nas mãos da elite financeira lhes servindo de palanque para tanger "essa vida de gado" de um povo marcado, como disse o poeta.  Vivemos hoje tempos piores para os partidos progressistas, vez que o hábito da leitura diminuiu ainda mais.  Isso é grave pois quem não lê não pensa e abre oportunidade para que as "vejas", as "globos", pensem por eles.  Mas, em tudo existe uma polaridade.  O positivo é que a rede se tornou um contraponto.  Podemos desmentir com mais rapidez e ferramentas as trapaças dessa elite.  A informação está aí, ao alcance de todos, que queiram.  Falar que no governo PT tem mais corrupção porque houve mais escândalos e prisões, e ao mesmo tempo não atinar que se houve mais escândalos e prisões é porque as instituições puderam exercer seu papel constitucional (de investigar, processar e julgar, condenar e absolver de acordo com a prova colhida), é negar o óbvio.  A mídia pautou o que chamaram de "mensalão do PT", e até agora, como vi nos posts antecedentes, ninguém falou no mensalão tucano, na privataria, na compra dos votos para que FHC pudesse ter dois mandatos (que agora dizem ser uma coisa errada em se tratando do PT "que quer se perpetuar no governo"),  no escândalo Sivan, da pasta rosa, no Tremsalão, do metrô em São Paulo, etc., você vę algo na mīdia?  Aliás, se você sair por aí perguntando sobre a "Pasta-Rosa", em cada 100 pessoas encontrará duas ou três que responderão.  Não esclarecerei aqui.  Para quem chegou até aqui, o que creio que poucos farão já que anda esquecido o bom hábito de ler, repondo:  leia!  Pesquise, busque, enriqueça seus conhecimentos, pois, parodiando outro poeta, a "vida não se resume a facebook"...   Mas deixo um alerta: não pense que você, porque mora em um bom apartamento ou casa na zona sul do Rio de Janeiro, no Morumbi ou nos Jardins em São Paulo, é elite.  Você, assim como os moradores de qualquer favela carioca ou paulistana, é apenas massa de manobra usada pela mídia quando e como ela quer.  Desde que a humanidade se "socializou", existe essa área de atrito entre os donos dos meios de produção e do capital, e os que são por eles, de forma mais aguda ou sutil, explorados.  E enquanto ela existir, teremos desigualdade e busca de justiça social.  Se me perguntam se estou satisfeito, respondo que não.  Falta muito.  Mas não posso recuar sobre o que já foi conquistado, e não será através do PSDB, que hoje reúne o que de pior existe da ala conservadora e reacionária que conseguiremos mais.  A quem aqui se sinta insatisfeito com o PT, e que acha que todo político é corrupto, sugiro que se organize com outros insatisfeitos, que se mobilize politicamente, que busque ou crie novos movimentos sociais, que enriqueçam o debate e a política nacional, como um dia o PT fez para chegarmos até aqui, para podermos votar, juntamente com outros partidos progressistas.  Fora da política e dos políticos, só existe um caminho que é o da força do direito subjugado pelo direito da força, que se chama ditadura.  Jamais façam nada, e jamais deixem de fazer nada, para impedir a permanência da democracia tão duramente conquistada no Brasil.  Ainda há muita desigualdade contra a qual devemos e temos que lutar.  Mas não será retrocedendo, não será com o que estão apresentando como alternativa ao PT que conseguiremos.  Por isso, conscientemente, domingo, dia 26, com minha camisa vermelha e uma estrela que com orgulho levarei no peito, votarei 13 mais uma vez.  Depois de domingo, já na segunda-feira, estarei observando os movimentos nas ruas, os papos nos botecos, nos becos e nas esquinas, e se em minhas observações em meus caminhos surgir uma outra via melhor que o PT,  poderão me encontrar nela.  Quem sabe estarei votando em você, jovem e cheio de sonhos, que se deu ao trabalho de ler até aqui?  No mais, repito, pesquise, usem a ferramenta, busque o saber, não deixem que pensem por você.  Nem eu!  (Paulo da Vida Athos)

18 outubro 2014

É Dilma outra vez!

Pelo Brasil, pelo povo brasileiro, pela ação progressista contra o conservadorismo, pelos trabalhadores do Brasil, é Dilma outra vez!

Pegue sua bandeira, sua camisa vermelha, seus sonhos, procure o comitê de sua região, de seu bairro, de sua rua, faça de sua casa um ponto de encontro e de seu corpo um outdoor e cole nele as estrelas, o rosto de Dilma, estampe sua opção progressista.  Não precisa ser petista, basta amar a democracia, a liberdade, e saber que muitos morreram, morrem e morrerão por este ideal.  A  direita não pode voltar a governar esse país como fez por todo o tempo antes do PT e dos partidos progressistas, há 12 anos, conseguirem, no sonho e na raça, com a força do povo, retirar de suas mãos o Brasil.  Basta!  Direita nunca mais!  A direita é a ação política da elite, dos donos dos meios de comunicação, dos meios de produção e do sistema financeiro mundial. São especuladores, adoram a inflação para colocar dinheiro na ciranda financeira como sempre fizeram, acabando com os empregos, com os investimentos e com as esperanças de vermos um país cada vez mais justo e igualitário socialmente.  Odeiam o bolsa-família, que sempre chamaram de bolsa-esmola, o Minha Casa Minha Vida, o Prouni, o Pronatec, e todos os outros projetos de inclusão social.  Temos memória e não esquecemos o que sempre disseram, os deboches, e, apenas agora nas eleições, estão mudando o discurso para tentar iludir, enganar, tentando assim iludir os incautos e pegar o poder, o governo,  e dilapidar a riqueza nacional, vendendo a preço de banana o que temos, recebendo, por debaixo dos panos, como sempre fizeram, o dinheiro da corrupção que agora tanto falam mas que nunca combateram.  Todo sabemos que prisões por corrupção apenas começaram a acontecer no governo atual porque esse governo foi e é o único que de fato combateu e combate à corrupção no Brasil.  Lula e Dilma sempre combateram os mal feitos.  A corrupção não aumentou, sempre existiu como sabemos.  Agora os corruptos e os corruptores, geralmente grandes empresários, só no governo do PT estão indo pra cadeia.  Portanto, meus amigos, minhas amigas, companheiros de sonhos e de trincheiras, chegamos à reta final de uma luta entre o conservadorismo da direita que quer voltar e o progressismo da esquerda que busca a redenção do Brasil.  A luta nas urnas é entre o trabalhador e o capital, entre os donos da riqueza e o povo brasileiro que foi despojado dela.  Vamos para as ruas e para as redes.  Não vamos voltar ao passado!  Não vamos entregar o Brasil!  Vamos eleger Dilma!  É 13 mais uma vez!  

Paulo da Vida Athos. 

15 outubro 2014

O PT quer acabar com a festa

A ideologia petista quer acabar com a festa...

Realmente a classe média tradicional parece não ter suportado a nova classe média que surgiu com a diminuição da desigualdade provocada pela ação do governo direcionada justamente para esse fim, o de tornar cada vez mais um Brasil menos desigual.  Nessa eleição isso ainda não ficou bem claro, mas é um fato.  Com o tempo e a absorção desse fato novo pelo conservadorismo residente no ser humano, tornando-o parte do todo, isso não mais será sentido.  Mas como o PT e os partidos progressistas continuarão nesse empenho até que um dia o Brasil se torne, majoritariamente, classe média, novos embates como o que vemos nessa eleição surgirão.  Quando os ainda pobres de hoje, amanhã, viverem a mesma tranformação, e não tiverem em si a visão altruísta do valor que existe no bem-estar coletivo, agirão da mesma forma virando as costas ao PT e procurarão um novo Aécio para estancar essa caminhada por justiça e igualdade social.  Caso contrário, quem fará os seviços menos nobres que a sociedade precisa para existir?  Quem passará a roupa e limpará nossas casas, quem recolherá o lixo, quem varrera o chão das ruas?  

13 outubro 2014

Temos memória. Dia 26, Dilma outra vez!


Temos memória.  Dia 26, é Dilma outra vez!

Um dia o poeta escreveu, "Eh, ôô, vida de gado, povo marcado, ê, povo feliz..."  E tinha razão.  Tem razão.  O berrante da Rede Globo corta os ares anunciando um novo golpe ou uma nova tentativa de golpe. Sim, "ou", existe um "ou" que "depende de nós", que depende de não nos tornarmos mais um "deles".  Faço parte de uma massa que pensa nos projetos do futuro, que pensa e que luta ainda que seja duro lutar contra uma mídia fascista que entra todas as noites em 90 milhões de habitações no Brasil, com o carro-chefe do golpismo, o Jornal Nacional.  Com esse poder midiático fazem uma lavagem cerebral nos mais desatentos, que confundem o circo das novelas com projetos sociais.  O que eles dão são aqueles espelhos, balangandãs inúteis como os que enganaram nossos índios para despojá-los de suas terras como fizeram nossos antepassados.  A história se repete como uma roda do tempo que passou do tempo de ser arrancada de seu eixo perverso. Collor foi o último espelho, o último balangandã que usaram para despojar o povo de suas conquistas.  Criaram um fato aparentemente verdadeiro - eles gostam de usar a expressão "factóide" - mas de conteúdo falso, para iludir e, como gado, tanger o povo contra os que se colocam em seu favor.  Getúlio sofreu isso. Brizola e Lula também, e, agora, Dilma.  A Direita representa a elite, é conservadora, é golpista.  Pela primeira vez partidos progressistas conseguiram governar esse país por mais de uma década.  São doze anos: oito com Lula e quatro com Dilma. Nas últimas eleições à direita de desesperou quando, além do governo federal, a capital do estado mais rico da nação, a capital financeira, caiu nas mãos do PT, nas mãos do povo, através de Haddad.  A partir desse marco histórico, a Direita cerrou fileiras e passou a jogar duríssimo contra Dilma e Haddad, desde o primeiro mês de governo petista na capital paulista.  O pavor era perder, nessas eleições, o estado de São Paulo.  Foram dois anos de desinformação que o Brasil sofreu pelos órgãos de comunicação que, em tese, deveriam informar usando a verdade, e não assumir o papel de oposição ao PT que os partidos políticos conservadores mostraram ser incapazes. O povo paulista e paulistano não teve culpa de reeleger Alckimin e dar supremacia de votos a Aécio Neves  em detrimento de Dilma que representa o partido que mais fez pelo povo, pela economia e pelo desenvolvimento do Brasil como nação forte, livre, altiva e independente.  São Paulo ficou isolado e sob ataque maciço da mídia conservadora nos últimos dois anos. Isso em parte é culpa do PT, do governo, vez que não pautou a regulação da mídia e é um dos que mais verbas carreia para essa mesma mídia que lhe faz dura campanha de desestabilização.  Agora, depende de nós, de nossa memória, de nossa luta, para não permitirmos outro golpe contra nossas conquistas. A Direita não pode voltar.  Não deixaremos.  Não passarão!  Não podemos voltar ao passado do qual nos libertamos. Não devemos odiar os catequizados pela grande mídia.  Muitas vezes gritamos que "o povo não é bobo, abaixo a Rede Globo!", e vamos continuar.  Nas ruas e na rede.  Vamos dar essa resposta de forma definitiva nas urnas.  Eles vão continuar usando a Petrobras e o escândalo que criaram para colocar nele o governo e o PT, para atingirem sua meta: devolver o Brasil aos banqueiros, aos especuladoras e à elite.  Vão manipular pesquisas como já estão fazendo.  Vão dizer que já ganharam como fizeram com Brizola até serem desmascarados no escândalo Proconsult orquestrado pela Globo, como hoje.  Brizola foi eleito.  Dilma será reeleita.  Não vamos entregar o Brasil à direita golpista desse país!  Não vamos deixar essa ferrugem nos comer. Creia em você, em seu voto e na vitória!  A resposta será nas urnas.  A verdade está nas urnas.  Dia 26, é Dilma outra vez!

Paulo da Vida Athos


06 outubro 2014

O conservadorismo quer voltar a nos dar o circo...


 
 
 
O conservadorismo quer voltar a nos dar o circo...

 

 

Não nos iludimos, nós militantes não nos iludimos com o que a velha mídia conservadora, verdadeira oposição ao PT, fará nos próximos 21 dias.  As telas da Rede Globo e afiliadas, e das demais emissoras de televisão, as tintas dos jornais tradicionais, as revistas venais como a Veja e a Istoé, e os grandes portais que representam a mesma elite e o mesmo golpismo, pintarão um Brasil diferente da realidade.

 

Pintarão um Brasil aos cacos, com uma economia descontrolada, com os índices de desemprego em alta, as bolsas em baixa, o dólar subindo, a corrupção fervilhando em cada página, em cada site, em cada telejornal.

 

Tentarão envolver o governo de Dilma e o PT em todos os escândalos, dirão que a Petrobras está acabando e que as empresas e bancos como o do Brasil, a Caixa Econômica, etc., são cabides de emprego do governo e do PT que loteou tudo.  A ladainha de sempre, o golpismo de sempre.

 

Acreditar no que dizem veículos que pertencem à elite desse país, é má-fé ou estupidez.

 

Aparentemente não preciso do Mais Médicos, Minha Casa Minha Vida, Prouni, Pronatec, Fome Zero, Luz para todos, Água para todos, mas inegavelmente  todos precisamos de um país mais justo e igualitário.  O Brasil de hoje, com inflação baixa, com estabilidade econômica, credor do FMI, que criou um Banco para financiar projetos em outros países e autofinanciar seus próprios projetos de crescimento (o que fez com os países do BRIC), a triplicação das verbas para a saúde e educação (já em prática), a destinação de 10% do PIB para a educação, de 75% dos royalties do Pré-Sal para a Educação e 25% para a Saúde, tudo isso e muito mais que não menciono aqui (para que quem tiver boa-fé vá pesquisar para propagar seus próprios conhecimentos): eu preciso, nós precisamos!

 

Esse é o Brasil que está sendo construído pelas forças políticas progressistas e que a direita e as forças conservadoras querem retomar para dele se enriquecerem mais, fazendo o que historicamente sempre fizeram, explorando o povo, como nos 502 anos que antecederam a chegada do PT ao governo.

 

Durante cinco séculos essa elite comandou a economia e a política desse país e nada fez pelo povo mais carente.  Ao contrário do que a velha mídia convenceu aos mais desavisados a corrupção não cresceu, o que cresceu foi o combate à ela pelas instituições que tiveram uma coisa que nunca lhes foi dada durante os 502 anos em que o PT não governou: liberdade para investigar.

 

O argumento de que autonomia para o MP e para a Polícia Federal investigar é constitucional, que quem dá é a Constituição da República,  é cretinice! 

 

Isso e muitas outras coisas ficam no papel se não houver vontade e coragem política. Se um governo coloca na chefia dos órgãos de investigação pessoas ligadas aos seus interesses, ou se coloca no Ministério Público, em seu comando, um procurador venal ou que faça o que o governo quer, não há punição porque a Justiça nada pôde fazer se o Ministério Público não denunciar, como ocorreu nos governos que antecederam ao PT nos quais o Procurador-Geral da República era chamado de "Engavetador-geral da república", razão pela qual não houve denúncias contra os governos do PSDB quando FHC governou o Brasil.

 

Não havia corrupção?  Sim, claro que havia.  Se você acha que não, só porque não houve investigações, perdão, mas você é um babaca. Quem tem boa-fé pode checar isso em minutos através do Google, e deve, porque, parodiando o poeta, "a vida não se resume a Facebook"...

 

O que existe hoje é que a polícia federal não foi aparelhada para não investigar, como ocorria, e quem escolhe o Procurador-geral da República são os membros do próprio MP: o primeiro da lista, o mais votado por seus pares, é nomeado imediatamente pelo presidente da República, e isso começou com Lula.  Desde o primeiro governo Lula o procurador mais votado na lista tríplice enviada ao presidente da República é nomeado.  Assim, simplesmente assim.

 

Por isso, hoje, tantas operações, tantas prisões e tantas denúncias de corrupção chegaram aos tribunais e ao nosso conhecimento durante o governo petista.  Mas a velha mídia, lobo em pele de cordeiro, consegue convencer milhões de pessoas que se dá exatamente ao contrário. 

 

Infelizmente o grito que nasceu nos tempos da ditadura, de que "o povo não é bobo, abaixo a Fede Globo", veio perdendo a força.  A Globo não apenas acobertou os assassinos, como foi o "diário oficial" dos golpistas: e ela se tornou esse poder midiático tendo benesses para importar equipamentos sem pagar impostos, ou sonegando-os como faz até hoje, e sua ira, seu ódio, é que no governo PT foi processada por sonegação em episódio cercado de sombras, em que até o processo foi roubado e sumiu na Receita Federal.

 

Além disso, embora ainda receba milhões de reais por ano do governo federal para fazer propagandas institucionais, essa verba, tradicionalmente dirigida a Globo pelos governos que antecederam ao PT, embora tenha sido reduzida (e não cortada, como deveria ser), é uma verba ainda altíssima, diga-se logo, e tudo a emissora golpista está fazendo, e muito mais fará ainda, para recolocar no poder os seus mecenas.

 

 (Mas sempre existem as pessoas que não são de má-fé, que realmente não sabem do que falo; para essas recomendo que vejam o filme-documentário "Além do Cidadão Kane", que revela o que é a Rede Globo, que ela tentou de tudo e conseguiu censurar no Brasil, mas que está a disposição das pessoas de boa vontade e, para facilitar, coloco aqui o link   http://youtu.be/049U7TjOjSA ).

 

Nunca a direita esteve tão perto de voltar ao poder, desde que as forças progressistas conseguiram através do PT, como agora. 

 

Tivemos 502 anos de governo conservador desde a descoberta do Brasil, e apenas 12 anos de governo progressista (8 anos com Lula e 4 com Dilma).  Quem tinha 20 anos há 12 anos atrás, se não é rico, demente ou pessoa de má-fé, sabe do que estou falando.

 

Hoje temos um Brasil melhor.  É o ideal? Claro que ainda não.  Mas poderia ser muito pior nas mãos da direita.  Não é possível consertar os desacertos provocados em cinco séculos de sangria de nossas riquezas e de abandono de nosso povo, em apenas uma década.

 

Pense nisso na hora de votar.  Se não sabe do que estou falando, faça uma pesquisa. Hoje temos a internet para pesquisar e para combater a mentira.  Não deixe que pensem por você.  Não quero que creia em minhas palavras, quero que duvide delas, que pesquise e que pense autonomamente e não que se deixe levar a pensar automaticamente por aqueles que te dão o circo mas lhe negam o pão, como fizeram com nossos avós, com nossos pais, excetuando aqueles que lutaram e muitos deles foram sacrificados, mortos, torturados ou presos, por lutarem por nossa liberdade de decidir.

 

Dentro de menos de 3 semanas, em 26/10, teremos uma grande oportunidade de dar uma resposta nas urnas.  Uma resposta que deixe claro que o povo brasileiro não se deixa mais iludir.  Uma resposta ao conservadorismo da elite e da eletro-burguesia, e ao golpismo da mídia que defende o direito dos grandes capitalistas e empresários, do agronegócio e do latifúndio, em detrimento dos que não estão inseridos na nata econômica, no 1% que detém a riqueza e os meios produtivos do Brasil.

 

É contra isso que o PT e as forças progressistas lutam.  É contra isso que luto.

 

Leia, pesquise, não permita que lhe deem o circo e lhe tirem o pão.

 

Não permita que pensem por você.

 

Um Brasil menos desigual: é isso que está em jogo nesse segundo turno.

 

Paulo.

 

Rio de Janeiro, 06 de outubro de 2014.

Meu filho

Tenho em minha vida o homem mais doce que existe, meu filho. Quem tem a felicidade de conhecê-lo, sabe disso. Um cara amigo, leal, com ...