12 junho 2013

Lugar de petista é do lado do povo


Leio críticas a alguns movimentos sociais. A máfia do Rio-Ônibus, a Fetransportes,  assim como a máfia das construtoras e outros grupos semelhantes, são sócios e partícipes do governo estadual e municipal no Rio de Janeiro. Sócios-asseclas. Veja o envolvimento da Delta com os governos fluminense e carioca, veja como estão loteando o Rio de Janeiro. Nem o Maraca, mais, é nosso. Ora, se a máfia do transporte público está "fechada" com o governo do estado e com a prefeitura, o que mais pode fazer quem quer lutar, o povo? Se omitir como ocorreu durante os anos da ditadura, em que muitos se sacrificaram por milhões que se acovardaram? Ficar inerte como ficou nos últimos anos ou botar o bloco na rua? Tá, existe inexperiência nas manifestações, mas não vejo outro meio de adquirir essa experiência sem ir para as ruas, as ruas são os palanques do povo. O Movimento Passe Livre tem feito isso, e não apenas ele. Outros movimentos surgem e essa é uma tendência mundial. Apenas a juventude deve estar atenta para não ser usada pela direita, para isso deve cada vez mais se envolver com política, beber política, viver política, olhar para o passado para não repetir erros que foram cometidos (principalmente, o da omissão): e ir a luta. Bater em retirada quando não for possível avançar, para depois poder poder voltar com maior ímpeto. Jamais cruzar os braços ou se omitir. De minha parte creio que devem ser incentivados e que devemos estar com eles nas ruas, sempre que pudermos. Justamente por causa dessa relação dessas máfias com as prefeituras, é que o povo deve tomar as rédeas. Se o pacto social é injusto socialmente, rompa-se com ele. Creio que, com essa ou aquela diferença, quem é petista ou de esquerda, quanto a essência pensa da mesma forma. Prefiro o PT longe de Cabral e Paes, e bem perto do povo. Assim, continuarei petista enquanto minha repugnância por algumas alianças expúrias, que já foram feitas, permitir. Não estou sozinho, não sou um petista louco e solitário: a Juventude Petista está comigo em seu manifesto: "Neste sentido, a Juventude do PT vem a público reivindicar a reversão dos aumentos das passagens e manifestar sua solidariedade e apoio aos movimentos que lutam contra esses aumentos. Mais que isso: conclamamos a militância petista a participar ativamente das manifestações e comitês, a começar pelo ato do dia 11 de junho, às 17h, na Praça do Ciclista, Av. Paulista!" Se tem partidos da esquerda querendo derrubar o PT com esses movimentos, evidente que sim. Apenas nas cidades do PT ocorreram manifestações. Mas reassumo que não é o caso de demonificar as manifestações, mas sim de colocar a militância petista nas ruas, ao lado do povo, como era no passado. Continuarei louco, ainda sou petista, não estou sozinho, e jamais me posicionarei contra o que é justo para o povo.  O excessivo uso da força contra os manifestantes no Brasil, apenas demonstra que as forças de segurança estão despreparadas. Ninguém pode duvidar da legitimidade das manifestações. Somente os hipócritas.  O que o PT deveria fazer era apoiar as manifestações. Foram elas que conduziram-no ao governo. Ao contrário de criticar, deveria colocar sua militância nas ruas, junto com PSOL, PSTU, PCO, UNE, fazendo tremular nossas bandeiras. Sair dessa inércia que nos assemelha ao que antes criticávamos. Entre o partido, o  Poder e o povo, fico com o povo.

Nenhum comentário:

Meu filho

Tenho em minha vida o homem mais doce que existe, meu filho. Quem tem a felicidade de conhecê-lo, sabe disso. Um cara amigo, leal, com ...