14 novembro 2006

Feitiço



FEITIÇO


por Paulo da Vida Athos


Procuro alguém que faça para mim um crepúsculo momentâneo
e me ponha nele, para conversarmos.

Preciso de um alguém, que se banhe em verdade,
de alguém que dance com os mesmos movimentos de minh’alma,
que se desperdice em meus sonhos e me aceite homem e, poeta!

Homem em crescimento, em extensão,
confiando nesse abandono,
sem por um momento sequer achar
que realmente não é isso que sinto
e que as quimeras do poeta não vistam verdade em minhas palavras,

Que não duvide do que sinto,
e nunca do que digo, permanentemente!

Procuro alguém que queira conhecer um pouco de mim;
não do ouro ou da idade,
não da morenice ou do musgo olhar,
e se envolva “apenas” no que me envolve o físico:
- a minha imagem espiritual.

Sim , que comece pelo espírito,
é a coisa que lhe estará mais próxima,
albergue a minha mente e, temporariamente, a alma.

Da mesma forma que faço,
quero que me coroe em versos, eu adoro poesias...

Em troca revisto-lhe o corpo em frases,
em meus poemas que contam toda a minha história,
e passeio beijos pontilhando cada frase
na busca e na quebra de todas as tensões,
começando pelo ponto mais próximo do ser, que é o sentir.

E, veja!!
Pela primeira vez que deixarei alguém fazer algo por mim:
eu, o Poeta, o Feiticeiro!

E agradeço-lhe imensamente se existires e se o fizer!
E, te chamarei: Feiticeira!

Impermetindo tua saída de minha vida...



Fonte

Nenhum comentário:

Meu filho

Tenho em minha vida o homem mais doce que existe, meu filho. Quem tem a felicidade de conhecê-lo, sabe disso. Um cara amigo, leal, com ...